segunda-feira, setembro 18, 2006

Ela...


Quando ela lhe deu o presente ele teve que manter aquela velha postura fria, afinal ele sempre foi assim, todos sabem... O vídeo tinha algo de cômico, mas a mensagem verdadeira não chegou a lhe tocar enquanto ela estava ao seu lado, porque como havia dito ele tinha que se manter frio, inabalável.

Quem o ensinou a comportar-se assim? Quem foi que disse que entre eles tudo tem que ser levado no escracho e nunca a sério? Ah, não é uma pergunta tão difícil pra quem o conhece de verdade... E agora que ela sabe a resposta é tão obvia quanto se pode imaginar. Pra quem não o conhece basta saber que para ele a vida foi desde sempre um vórtice por onde todos os seus pensamentos ruins espiralavam pra dentro dele mesmo, que desde pequeno tivera que aprender a viver utilizando-se de válvulas de escape disfarçadas de brincadeiras infantis e que sua mente poderia ser definida como um cofre impenetrável, cujo segredo poucos conheciam. Pois é... A vida poderia ser considerada a grande vilã da história se ao mesmo tempo ela não lhe estendesse a mão após cada queda, após cada grito contido.

À tarde, sozinho em seu quarto, ele assistiu ao vídeo novamente e em menos de dez segundos lágrimas pesadas jorravam dos olhos como uma torneira aberta. Ele era a visão mais patética e abestalhada que qualquer um poderia imaginar se o visse naquele momento. Ele chorava por saber que tudo fazia sentido, que o seu passado com ela era a porta para um mundo de lembranças felizes... Por confirmar, embora ele não precisasse de provas, que ela sente o mesmo.

E por saber que mesmo muitas vezes imaginando-se sozinho até o último dia de sua vida ele teria a certeza de que ela e ele juntos são eternos.

Ter nascido sua irmã nesta encarnação não é apenas um detalhe. Eles são almas gêmeas.

Ela, ele, os cachorros, os videogames, os mangás, o mesmo quarto a vida toda, Maroule e todas as lembranças... Pra sempre.

TT_TT <---(carinha de mangá chorando)

3 Comments:

Blogger J. Le Fay said...

só não vou escrever aqui pq não consigo ver o teclado com os olhos tão embaçados de lágrimas!

(e eu venho aqui diversas vezes, só não te falo)

5:49 PM  
Blogger Marlborolight said...

simples, obscuro e impecável..


putz, depois vou fazer um post em terceira pessoa para ver se consigo chegar pelo menos perto dos seus! hehehe... perfeito! =P

5:19 PM  
Anonymous Luciana said...

Os escraxos dizem grandes verdades!
Post simplesmente perfeito!
Amor puro e incondicional!
Nada de tentar mascarar sentimentos nessas horas!
Chore, sorria, grite, declare os seus sentimentos!

ahhh... amei a carinha de mangá!
Bons tempos esses que eu os lia compulsivamente! :P

10:33 PM  

Postar um comentário

<< Home